Estromatólitos – nos mares primordiais

As rochas e os fósseis são ferramentas fundamentais para reconstruir a história da Terra. Os resultados do seu estudo permitiram aos cientistas além de recriarem os ambientes do passado, Foto 1, organizarem o tempo geológico desde a formação da Terra, há cerca de 4600 milhões de anos, até aos nossos dias.

EStromatólitos (Angola)1-2

Foto 1 –  Estromatólitos (Humpata – Angola). O Pré-Câmbrico  é o mais longo, misterioso e desconhecido intervalo de tempo da história da Terra, que decorreu desde o momento da formação do planeta até ao início do período Câmbrico (542 M.a.). Na reconstituição dos ambientes do passado, alguns fósseis adquirem particular importância. É o caso dos fósseis de ambiente ou fósseis de fácies, que são todos os fósseis que fornecem indicações sobre o ambiente antigo ou paleoambiente.

Na longa etapa do Pré-Câmbrico surgiram as primeiras células que formaram primitivas colónicas de bactérias (procariontes). Estas colónias construíram estruturas sedimentares conhecidas por estromatólitos, Foto 2.

Estromatólitos_-4

Foto 2 – Humpata (Angola). Os estromatólitos compõem-se de várias camadas finas que supostamente se terão gerado no decurso de anos, talvez mesmo centenas, para dar origem a estas estruturas irregulares com forma de cogumelo ou de couve. São estruturas que resultaram da acção de cianobactérias (organismos procariontes) em mares quentes e pouco profundos.

Estes organismos procariontes, responsáveis pela acumulação e precipitação de carbonato de cálcio em camadas são evidências da atividade metabólica e fotossintética. Neste processo, captavam o dióxido de carbono e libertavam o oxigénio para a atmmosfera. Este processo foi responsável pela precipitação do carbonato de cálcio, redução do dióxido de carbono na atmosfera da Terra primitiva e formação destas estruturas laminares, Foto 3.

Estromatólitos_-3

Foto 3 – Calcários com estromatólitos (Collenia sp) – Humpata (Angola). Formados por calcários dolomíticos algumas destas estruturs possuem a forma em bola (Oncholites), outros em lâmina (Collenia) e outros são constituídos por cones embutidos uns nos outros (Conophyton).

São importantes na reconstituição do abientes onde habitavam. Estes fósseis de fácies ou ambiente indicam o tipo de ambiente sedimentar da rocha em que ficaram preservadas as estruturas (icnofósseis) fossilizadas. Permitem ao geólogo reconstruir ambientes antigos ou paleoambientes.

Estas bactérias dos mares primordiais habitavam ambientes pouco profundos, hipersalinos num ecossistema que não permitia a proliferação dos seres vivos que se alimentavam destas bactérias fotossintéticas. Viviam perto da superfície de forma a poderem absorver determinados comprimentos de onda da luz solar.

Hoje em dia bactérias semelhantes habitam em lagoas hipersalinas (Shark Bay na Austrália), frequentemente em regiões tropicais em baías com uma taxa de evaporação elevada.  O habitat destes procariontes fotossintéticos não permite serem fonte de alimento para organismos consumidores, Foto 4.

EStromatólitos 1234(Angola)

Foto 4 – O delgado tapete microbiano pode assim ser por vezes atolado com finas particulas argilosas, obrigando as cianobatérias a crescer através dos sedimentos para se manter em contacto com a luz solar. Ao longo do tempo podem formar-se estruturas com várias camadas.

 Na maior parte dos fósseis encontrados os procariontes construtores destas estruturas não são preservados, mas a sua estrutura em camadas permanece. As bactérias constituídas por células pocarióticas terão sido os primeiros seres vivos a surgir nos oceanos, havendo registos fósseis deste tipo de orgnaismos com 3500 M.a. Proliferaram rapidamente e originram recifes primitivo em tudo idênticos aos estromatólitos atuais. A quantidade de oxigénio na atmosfera, há cerca de 2500 M.a., foi aumentando como consequência da actividade das bactérias fotossintéticas.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: