Granitóides Variscos (Classificação)

Este é um primeiro “post” sobre as rochas ígneas em Portugal Continental. Na zona norte do território português são abundantes as rochas ígneas plutónicas, quase todas elas geradas durante a colisão  que deu origem à Cadeia Varisca. Neste primeiro “post” há uma tentativa de esclarecer a classificação das rochas granitóides da Zona Centro Ibérica (ZCI) e enquadrar a sua génese no contexto das diferentes fases orogénicas. 

A Zona Centro-Ibérica (ZCI) é o segmento da Cadeia Varisca Europeia onde as rochas graníticas afloram em maior extensão e apresentam uma maior diversidade tipológica.

A caracterização petrográfica, geoquímica, isotópica e estrutural desses granitóides pode, por isso, contribuir significativamente tanto para a identificação dos mecanismos responsáveis pela produção e diversificação de magmas graníticos em contexto colisional, como para a reconstituição das condições tectonometamórficas prevalecentes durante a orogenia varisca, Foto 1, sendo por isso importantes indicadores geocronológicos, uma vez que limitam temporalmente a deformação que lhes está associada.

Granito Vale das Gatas (orógeno Varisco)-6

Foto 1 –  A Cadeia Varisca foi o resultado da colisão entre dois grandes blocos continentais: Laurásia a norte e Gondwana a sul.  Associada à evolução geodinâmica desta cadeia  orogénica paleozóica ocorreu importante fusão parcial da crosta continental, como é evidenciado  pela génese e exumação de maciços migmatíticos  e graníticos, no geral intimamente relacionados. (Fonte do esquema : https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1674987114000310)

Classificação dos granitóides varisco

Os granitóides variscos da ZCI têm sido classificados em diferentes grupos com base em critérios petrográficos, geoquímicos, estruturais e geocronológicos. Estudos estruturais mais recentes demonstraram que o plutonismo granítico de idade varisca só ocorreu em estádios relativamente tardios da orogenia e está preferencialmente relacionado com a última fase de deformação dúctil (D3). Tendo como base as relações temporais com a deformação, subdividiram-se os granitóides variscos em quatro grandes grupos: ante-D3, sin- D3, tardi- D3 e pós- D3. Neste esquema de classificação, as escassas intrusões de granitóides com idades compreendidas entre o Proterozoico Superior e o Paleozóico Inferior são referidas como pré-variscas, Foto 2.

Granito Vale das Gatas (Classificação dos Granitóides)

Foto 2 –  Cronologia da génese dos granitoides e das rochas máficas e ultramáficas na tectogénese varisca, cartografados em diferentes Zonas da Placa Ibérica. Em fundo, um pormenor do granito de Vale das Gatas (Vila Real). A região de Vila Real encontra-se localizada no bordo de um extenso maciço formado por granitos variscos sin- a tarditectónicos relativamente a D3 onde diferentes tipos de granitos de duas micas ocorrem.  O  granito de Vale das Gatas (de grão médio, porfiróide, moscovítico-biotítico) apresenta evidências de uma foliação magmática conferida pela orientação dos fenocristais de feldspato, biotite e, mais raramente, moscovite. Este granito aparenta ter sido deformado pela fase D3 antes de estar completamente consolidados, o que justifica a existência de uma estruturação interna magmática planar, com direção concordante com as estruturas regionais (granitos sin-D3). (Fonte do esquema : https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1674987114000310)

Com base em estudos geocronológicos realizados em diversos maciços graníticos do centro e norte de Portugal é possível distinguir dois grandes ciclos de actividade magmática varisca na ZCI, correspondendo respectivamente à instalação dos granitóides sin-D3 (≈ 320-310 Ma) e dos granitóides tardi-pós-D3 (≈ 310-290 Ma), Foto 3.

Granitóides

Foto 3 – Dois grandes ciclos de atividade magmática varisca na Zona Centro Ibérica (ZCI. (Fonte do esquema : https://ria.ua.pt/handle/10773/13089)

Interpretação Genética da atividade magmática varisca na ZCI.

Os leucogranitos e granitos de duas micas sin-D3 têm sido interpretados como produtos da fusão parcial de protólitos da parte média da crusta continental durante o clímax do metamorfismo regional. Existem, contudo, diferentes perspectivas sobre a natureza dos materiais crustais envolvidos na sua petrogénese. Alguns autores defendem que as características geoquímicas e isotópicas dos granitóides peraluminosos sin-D3 (tipo-S) são compatíveis com moderados graus de fusão parcial de rochas exclusivamente metassedimentares (metapelitos e/ou metagrauvaques) hidratadas.

Outros investigadores consideram que os principais reservatórios parentais têm composições ortognáissicas. Noutros modelos ainda, admite-se uma origem por fusão parcial, em condições de deficiência em água, de metassedimentos imaturos e/ou de rochas félsicas metaígneas.

Em geral, atribui-se aos granodioritos e granitos biotíticos, sin- e tardi-pós-D3 uma filiação I (ígnea) ou transicional I-S e uma origem mais profunda, seja por anatexia de materiais da crusta inferior, seja por hibridização entre fundidos félsicos crustais e magmas máficos derivados do manto.

Podemos assim concluir que as espessas séries de sedimentos do Neoporoterozoico – Paleozoico inferior, com elevada representatividade no norte de Portugal soferam durante a orogenia varisca uma evolução complexa no final do Paleozoico. Durante esta fase final da orogenia varisca ocorreu um abundante magmatismo que caracteriza a Zona Centro Ibérica e cuja génese está diretamente associada a fenómenos de deformação gerados após a colisão continental. Atendendo aos diversos processos que estão na base da su génese e evolção, os granitoides da ZCI apresentam elevada diversidade tipológica, reconhecendo-se por isso a utilidade da sua classificação.

Fontes consultadas :

  1. https://ria.ua.pt/handle/10773/13089
  2. http://www.lneg.pt/download/9542/44_2867_ART_CG14_ESPECIAL_I.pdf

 

2 thoughts on “Granitóides Variscos (Classificação)

Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: