Praia da Falésia e a Formação de Ludo

Divertimento e geologia

Tendo como pano de fundo a longa falésia que se pinta de tons avermelhados, acobreados ou dourados, atinge o seu momento de beleza máxima ao entardecer. O imenso areal, que se estende por vários quilómetros entre os Olhos de Água e Vilamoura, possui diversas áreas concessionadas.

Aquela que é designada por Praia da Falésia ou das Açoteias (nome que se deve ao aldeamento turístico das redondezas) fica na zona central e é uma praia de mar tranquilo, com bons acessos por estrada alcatroada. Oferece uma panóplia de desportos náuticos para divertimento dos veraneantes. Divertimento e geologia.

Praia da Falésia (F de Ludo)-45

O Cenozoico em Portugal

Em Portugal continental o Cenozoico ocorre largamente, inserido no contexto de distintas bacias. Mesmo numa mesma bacia, o registo sedimentar apresenta significativas variações laterais, em fácies e em espessura. Contudo, as principais ruturas sedimentares e as características litológicas gerais são bastante semelhantes nas várias bacias, refletindo a evolução geodinâmica da Ibéria e as variações eustáticas e climáticas durante o Cenozoico, Foto 1.

Equinodermes (Montegordo)

Foto 1 –  A geologia da região do Algarve pode ser dividida em dois grandes grupos: o substrato Varisco, correspondente à Zona Sul Portuguesa e a bacia sedimentar Meso-Cenozoica, ou Bacia Algarvia, que assenta em discordância sobre o primeiro.

A Bacia Algarvia, localizada entre o Cabo de S. Vicente e o Rio Guadiana, é constituída por mais de 3000 metros de sedimentos, essencialmente marinhos, Foto 1 acumulados durante o Mesozoico e o Cenozoico, que assentam discordantemente sobre o substrato Paleozoico da Zona Sul Portuguesa. O enchimento sedimentar da Bacia Algarvia passou por várias etapas deposicionais, intensamente relacionadas com eventos tectónicos distensivos e compressivos em associação com variações do nível do mar.

Durante o Cenozoico a Ibéria sofreu uma intensa deformação compressiva intraplaca que tem sido relacionada com dobramento litosférico. É atualmente aceite que a litosfera ibérica foi deformada por uma compressão  máxima genericamente de N-S, contudo, desde o Miocénico final esta terá rodado para NW-SE. A sedimentação cenozóica do Algarve tem continuidade paleogeográfica com a Bacia de Guadalquivir. Em terra, os Conglomerados de Guia constituem uma ocorrência local e poderão representar o Paleogénico, Foto 2.

Formação de Ludo (Falésia)

Foto 2 – O Miocénico está registado pelos calcarenitos da Formação de Lagos-Portimão do Burdigaliano a Serravaliano, pela Formação de Mem Moniz, compreendendo espongolitos, arenitos finos e calcários do Serravaliano final ou Tortoniano, e pela Formação de Cacela que consiste em sedimentos finos, lagunares a marinhos, do Tortoniano final a Messiniano.

Formação de Ludo na praia da Falésia

A Formação do Ludo, anteriormente denominada por Areias de Faro-Quarteira tem a cobertura mais extensa da Bacia Algarvia e assenta sobre a maioria dos terrenos anteriores. A sua espessura é muito variável e não ultrapassa os 70 m. Esta formação é composta por cinco unidades: Areias da Falésia, Areias de Monte Negro, Areias de Quarteira, Areias do Ludo e Areias e cascalheiras de Gambelas. De uma forma geral ela é composta por areias predominantemente de grão médio a fino podendo apresentar-se com granulometria mais grosseira em alguns locais. Também possui na sua composição sedimentos feldspáticos arenosos e de argila. Em alguns lugares são encimadas por cascalheiras com seixos rolados de quartzo, quartzito e grauvaque, principalmente. As tonalidades dos sedimentos são no geral claras e variam entre branco, amarelo, laranja e rosa. Os sedimentos desta unidade correspondem no geral a um ambiente fluvial apresentando-se também com intercalações de sedimentos que sugerem ambiente marinho, Foto 3.

Postal

Foto 3 – O enchimento da bacia cenozóica culmina com a Formação de Ludo/Areias de Faro-Quarteira. Inseridos já na etapa de encaixe da rede hidrográfica, existem vários níveis de terraços, areias eólicas e aluviões.

Ao longo de quase toda a costa Sul algarvia, com maior incidência entre Quarteira e Faro, afloram depósitos siliciclásticos com uma coloração avermelhada resultante do seu conteúdo em óxidos de ferro. Ao conjunto desses depósitos foi atribuída a designação de  Formação do Ludo. Os membros pertencentes a esta formação assentam tipicamente sobre um paleorelevo desenvolvido sobre as litologias carbonatadas, miocénicas ou mesozóicas. Da base para o topo, apresentam uma sucessiva continentalização. Apresenta nítidas características de um ambiente fluvial apresentando-se também com intercalações de sedimentos que sugerem ambiente marinho.

Fontes consultadas:

Click to access ulfc055871_tm.pdf

Click to access Mia09-PCunha%20et%20al.pdf

https://www.researchgate.net/publication/257427841_A_Bacia_do_Algarve_Estratigrafia_Paleogeografia_e_Tectonica

 

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑